O abuso sexual do Turbonegro na internet

turbo 2

Em homenagem ao Vakka que perdeu o show deles no Hellfest, acabou de cair na net o novo disco da melhor banda deathpunk de todo universo! Sexual Harassment é o nome do dito cujo que estará disponível só daqui há um mês, mas já pode ser comprado no site dos caras ou baixado ilegalmente por aí. Esse é também o primeiro LP do Turbonegro em cinco anos, cinco anos esses em que uma pá de coisa aconteceu com os mano. Chris Summers e Tomas Dahl deram linha da bateria, o Runen Rebellion saiu e voltou pra banda (mas provavelmente nego nem se tocou que ele tinha ido embora), Pal Pot, que havida retornado ao posto de guitarrista pra cobrir a saída do Runen, passou a ser um “membro não ativo” do Turbonegro e, o que mais causou impacto, Hank Von Helvete, vocal, frontman e um dos símbolos do grupo, pediu as contas e foi, mais uma vez, viver a vida em alguma ilhota gelada da Noruega.

Quem teve a árdua tarefa de tentar substituir a figura larger than life do Hank foi o antigo vocal do Dukes of Nothing e ex-porta-voz do Turbojugend britânico, Tony Sylvester. Claro que de cara toda a atenção relacionada ao disco ficará sobre ele, se ele conseguiu se igualar ao seu predecessor ou imprimir um estilo pessoal. E ó, já posso adiantar… O cara manda mal nas duas tentativas =/. É uma pena, porque sou fã pra caralho dessa porra dessa banda e queria que esse disco calasse minha boca e fosse aquela agressividade sexual explosiva de deathpunk/hard rock/sleaze glam como no seu último grande disco, Party Animals (convenhamos, o Retox foi bom só por uns cinco minutos, né?).

O Tony falha miseravelmente porque o cara é muito fã, então nos melhores momentos ele  parece um cover do Hank sem aquele carisma sexual ambíguo e, nas piores, soa respeitoso demais. Mas claro, a banda não é só ele, ainda temos ali os chefinhos Happy Tom e Runen Rebellion, além do Euroboy, que desde que entrou trouxe uma nova faceta ao Turbonegro com riffs e levadas meio rock de arena. E são justamente esses riffs no pique hard rock/glam que fazem as melhores músicas de um disco que, por vezes, soa pouco inspirado – e justo nos sons mais punk!

Mas não me entendam mal, mesmo o pior dos discos do Turbonegro ainda é muito melhor que tudo o que qualquer banda de hard rock ou punk rock tá fazendo hoje em dia e é perfeitamente capaz de garantir muitas horas seguidas de diversão. “Shake Your Shit Machine”, “Mister Sister”, “Tight Jeans, Loose Leach”, além de genialmente batizadas, têm aquele clima poser-gay-sleaze característico e, não por acaso, são as melhores do álbum. “You Give Me Worms”, o primeiro ~single~ a ser divulgado, também é bem boa, com fortes e bem vindas influências de Dictators.  No fim fica a impressão que, se o Hank tivesse continuado, esse disco seria umas 10 vezes melhor.

 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Por: xmenezesx Veja todos os posts do
Ex-membro da Gangue dos Dobbermans
  • Justino

    Realmente esse vocal é uma bosta, não dá pra substituir o Hank, é fato! Injustiça com o Retox, tem pelo menos uns 4 sons animais!!!

    • Xmenezesx

      Eu não chegaria a dizer que é uma bosta completa, até mesmo pelo fato dele tentar ser o Hank, saca? O lance é isso, o cara é uma imitação sem carisma (pelo menos até agora). Fazendo uma analogia, é mais prum lance Ripper Owens – Halford que Blaze Bailey – Dickinson, hehehe!

      Eu curto o Retox, veja bem. Lembro de pelo menos uns três sons fodas que grudam na mente (Do You Dig Destruction, We Gonna Drop the Atom Bomb e Hell Toupée), mas nem foi um disco que chamou tanta atenção. Na época do Party Animals os caras bombaram demais, aparecendo direto em programa da Mtv, fazendo uma turnê grande nos EUA de lançamento…

  • http://twitter.com/luipinheiro luipinheiro

    assisti ao show nop hellfest é foi incrível. o tony pode soar como a cópia do hank, mas acredito que com tempo ele pega o jeito e implaca o seu estilo. eu achei ele sexy, gordinho, lindinho e a voz rouca apavorou. a galera pirou no show! i got erection ;)

    • http://twitter.com/mario_rabujo Mario Rabujo

      Eu ia comentar agora que você viu o show e achou animal hehehe.

      • http://twitter.com/luipinheiro luipinheiro

        não tenho grandes conhecimentos técnicos, mas achei que o gordinho sensualizou geral <3

  • XCrustaceo

    Dictators? aiaiaiaiaiai
    Turbonegro parece Cachorro Grande, isso sim!

    • Vakka

      Parece né véi?????? Totais… nhoi nhoi nhoi

  • http://twitter.com/allan_daniel Allan Daniel

    Estou aqui no aguardo do show deles em Hamburgo!!! : ~

  • http://www.facebook.com/gobesa Ludmilla Bueno

    1 – Pal Pot não cobre saída de ninguem. Ele é membro vitalcio do Turbonegro que ninguem nunca vai ter coragem de chutar por ser tão foda.
    2 – o Hank não simplesmente foi morar em uma ilhota gelida, ELE ESTÁ TOCANDO COME AS YOU ARE ACUSTICO EM TV ABERTA NORUEGUESA, isso faz repensar sim os rumos do Turbonegro.
    Depois dessa, uma coisa que me faz refletir é que, não falando como uma cria má agradecida, mas o Turbonegro NÃO É O HANK. Pra quem acompanha a banda de verdade, e sabe como os outros membros são tanto ou mais ativos e importantes pra história da banda, o Turbonegro não merece acabar por essas.
    3 – Sua critica sobre o Tony foi um dos pontos mais fracos do texto: se igular ao Hank não faz sentido a partir do momento que o Hank mudou e que as bandas tambem mudam, ninguem em sã consciencia espera que um musico substituindo o outro na mesma função vá igualá-lo em algum sentido. E sobre ele não ter definido seu estilo proprio, me explica isso, porque eu não vi em nada uma imitação de Hank.
    4 – Essa critica ao Retox foi 3 potinhos ne. Obviamente não é comparável ao Ass Cobra, mas não é por isso que é ruim. Mas é comum esse tipo de critica, pessoas que preferem bandas fazendo covers das próprias musicas em vez de criarem coisas novas legais.
    5 – Falta de carisma sexual ambiguo? Respeitoso? Acho que depois do GG Alin nao adianta mais cagar na mao e tacar no publico que já nao tem o mesmo efeito, é muito mais verdadeiro ele fazer algo simples do que querer extrapolar em algo forçado que não corresponda a própria personalidade, e como a moça citou aí acima… o gordinho sensualiza!
    6 – Euroboy soa pouco isnpirado nos riffs mais punks? Oks, parei.
    7 – Achei a relação com Dictators bem aleatória. Não colocando como algo negativo, inclusive meu nome na antiga Jugend era uma referencia ao Manitoba, mas achei realmente bem aleatória essa citação de Dictators. Pra mim soa como um forçado eruditismo musical, achando relações subconsciente nas coisas que não necessariamente foram pensadas assim.
    8 – Sobre o Hank ter continuado ser 10 vezes melhor, talvez voce nao tenha visto isso (já citado anteriormente):

    Enfim, não é nada pessoal, só achei uma crítica bem fraca. Obviamente também não é meu disco preferido da banda, mas estou bem satisfeita com ele e com a oportunidade de talvez em breve ver o Turbonegro em ação tão foda como antes. O mito criado em cima da banda sempre foi mais acerca da sua presença, e mesmo que o album nao tenha superado os anteriores, de jeito nenhum é um album fraco. E vamos superar o Hank, galeros.

    • Vakka

      Véi! Pirei no seu comentário… Respect! Discordo de alguns pontos, mas deve ter demorado pra caralho pra fazer isso! hahaha

      Pois é, acho normal o lance com o Hank pq o cara é um icone, não dá pra negar e tal… Acho que leva um tempo pra perder a estigma. Mas o caboclo manda bem, tem punch e no Hellfest (que eu vi só i got erection pq tava vendo o Nasum) pareceu que ele tinha dominio total e um puta carisma com a galera.

    • Xmenezesx

      Oi Ludmila, maneiro que você se dispôs a pontuar tudo o que você discordou ou viu como erro aqui na matéria e postar com seu nome, dando a cara a tapa. Então, a idéia aqui no IB é tirar de crítico musical (aliás, muitíssimo pelo contrário), é só a MINHA opinião e, além do mais, esse não é meu trabalho. Enfim, vamos aos pontos:

      1 – Pal Pot cobriu o posto do Runen como guitarrista, sim. Se deslocou dos teclados e voltou pra guitarra mais uma vez. Eu não achei isso, eu VI ISSO AO VIVO, em 2010. E nem precisava ser ao vivo, visto que foi fato amplamente divulgado. Outra, eu também curto o cara pra caralho ele (ele e o Happy Tom) e em momento algum no texto disse que ele tinha saído. Basta ler o site da banda para ver que ele é colocado como um “part-time member”. E foi isso que eu disse. Não entendei sua crítica quanto a isso.

      2 – Eu concordo contigo e cheguei a escrever essa mesma frase, ó: ”
      Mas claro, a banda não é só ele…”. Olha, eu não sei se eu acompanho a banda de verdade ou de mentira, então fica difícil julgar esse seu comentário, mas novamente, quem disse (e onde foi dito aqui) que a banda deveria acabar?!?!?! E sobre o lance da ilhota era mais tentando criar uma imagem do que reportar um fato. Até onde eu sabia ele tava com outra banda e tinha feito um filme – que me pareceu muito maneiro, por sinal.

      3 – Cara, essa é minha opinião e você não precisa concordar com ela. Eu não sou aquele mano que vai no Superpop tenta provar por A+B que Manowar é uma merda. Eu sou um cara que curte som, ouço a banda faz uma cara e achei isso depois que ouvi o disco. E desculpa, se uma pessoa substitui a outra, você espera que ela faça um trabalho tão bom quanto a antecessora ou melhor. Não esperar nada é que não faz sentido.

      4 – A crítica ao Retox não foi nem uma crítica, foi um COMENTÁRIO. E bem engraçado você falar que eu prefiro eles fazendo covers das próprias músicas, porque justamente o que eu achei do Retox é que eles tentaram bisar a fórmula do Party Animals. Enfim, novamente gostos divergentes, opiniões divergentes.

      5 – Hehehehe, beleza, o gordinho sensualiza e eu não vi ao vivo (AINDA!).Mas o Hank passava carisma na voz, na interpretação e eu assisti umas apresentações com o Tony no youtube e, blé, NAUM UMIDEEFYCOUL.

      6 – Opa, alto lá, eu não disse isso! Vamos aprender a interpretar um texto? Eu disse que justamente os sons punk, que via de regra, é o que eles são e o que costumavam fazer de melhor, são as músicas menos inspiradas nesse disco. Eu só citei os riffs do Euroboy para dizer que eles tão fera, sou fã do cara!

      7 – Por que você achou aleatória? Explica aí?Porque assim, eu ouvi essa música e pensei “pô, soa como Dictators, uma banda bacana”. Aí escrevi “tem influência de Dictators”. Onde está o aleatorismo nisso? O Dictators era punk com uma influência glam, o que aproxima o Turbonegro deles. Aleatório era se eu dissesse que achei, sei lá, meio goregrindnoise. Ah sim, e como eu poderia querer parecer erudito citando uma banda MEGA MANJADA e que porra, era conhecida sobre cantar sobre carro e festa!!!

      8 – É não vi mesmo, mas continuo achando que com ele, com a voz, o carisma e a presença dele, o disco só ganharia e soaria melhor. PRA MIM, porque eu não estou escrevendo aqui pra que as pessoas comprem o disco, estou escrevendo o que eu achei do disco e foda-se.

      Novamente, no fim, você repete algo que eu já havia dito anteriormente. O disco não é fraco, eu até salientei que qualquer coisa ruim deles ainda é melhor que a atual produção punk rock/ hard rock da imensa maioria das bandas. E eu não preciso superar a saída do Hank, não sou viúva de banda de rock, só dei minha opinião. Assim como você entrou aqui e deu a sua =D

      • Ludmilla Bueno

         Sim, eu entendo que você não tá querendo tirar de critico musical, são suas opniões, etc, e espero que você não tenha me interpretado mal também por ter escrito em tópicos, como disse não é pessoal, mas é que tenho lido alguns comentários do tipo do seu texto, mas o seu foi o primeiro que li em formato de texto, racionalizando essas criticas, e o IB tem tido uma certa visibilidade, por isso comentei minha opnião aqui. Quando usei o termo “acampanhado de verdade” não era julgando se você acompanha ou não, mas era só uma inferencia sobre a diferença de recepção que eu tenho observado do album por quem tá Jugend e pelo pessoal de fora. Não sei se você participa também, mas enfim. A questão é que com a galera que acompanha por lá as referencias sobre os shows tem sido as melhores possíveis, e pelo que vi em video concordo totalmente. Mas como você disse, são opniões. Sobre o Pal Pot eu achei que utilizar esse termo de “membro nao ativo”, mesmo que esteja no site, resumindo assim  a relação dele com a banda, ficou muito aquem da importancia dele. E sobre a influencia de Dictators eu achei um comentario aleatorio a partir do momento que não é uma referencia explicita, outros mil nomes de bandas de punk com influencia de glam como voce aborda ai poderiam ter sido citados no lugar.  No geral os outros detalhes são opinião mesmo, e eu falo por mim e por varias outras pessoas com quem tenho discutido sobre isso quando coloco a minha, provavelmente voce da mesma forma, então que fique a criterio de cada um que ler os dois lado colocados aqui e curtir a banda achar o que quiser…

        • Roberto

           Dictators é influência mais do que aberta na carreira do Turbonegro, renda-se, isso é incontestável!

        • Xmenezesx

          Curti saber que o IB está tendo muita visibilidade, já podemos pedir pro Vakka aumentar a ração de chorume aqui no calabouço, hehehehe!

          Mas é isso, volte mais vezes e fique sempre à vontz pra comentar o que você achar caído e o que você achar legal tb (a gente é muito carente, hahahaha)!

      • http://twitter.com/luipinheiro luipinheiro

        preciso falar que eu achei o show do caralho! foi um dos melhores que eu vi no fest, no estilo que curto mais. honestamente, achei o gordelícia super carismático e a galera pirou em todos os sons… e olha que eles cantaram embaixo de uma puta chuva do caralho. mas estava lá eu, de capa de chuva e gritando junto… btw, eu não achei o álbum uma grande bosta. curti bastante e tenho ouvido algumas vezes ;)

        no mais, som é isso mesmo… há quem curta e há quem deteste ;)

  • Justino

    ” Achei a relação com Dictators bem aleatória.”
     Ludmilla, ele tá coberto de razão, escuta Get it On, o riff principal nada mais é que uma chupinhagem/homenagem de The Next Big Thing que o Ramones tb chupou/homenageou em I Just Want to Have Something to Do. tem um som novo nesse disco que tb tem uma chupinhada de Dictators. Aliás, dá pra fazer uma lista gigantesca dos riffs que o Turbonegro roubou/homenageou de outras bandas, é marca registrada deles.O vocalista novo é fraco e ponto final, passa mal perto do Hank, defender esse cara é como defender o Derrick do “Sepultura”, coisa de fã cego.

  • http://www.facebook.com/reisdagger Hirlo Reis

    cientologia + carreira de ator = Hank is dead

  • http://www.facebook.com/mrpurkhiser Renato Purkhiser

    Eu amo o Tony Sylvester mas até agora a sensação que tive foi de que ele manda bem nas músicas do novo disco mas não tem voz pras antigas. All my friends are dead no Hellfest foi sofrível.

%d bloggers like this: